Arte & Vida

Arte & Vida

“Quem nunca sonhou em ser um escritor, uma atriz, um dançarino, uma cineasta, um pintor, uma cantora? Quem nunca quis ser reconhecido por seus talentos artísticos? Quem nunca desejou fortemente ganhar a vida fazendo aquilo que tanto ama?

Eu sonhei muitas vezes esse sonho. E continuo sonhando.

Só que, agora, não é mais um sonho pautado em reconhecimento. Claro que – de novo – algumas partes da minha história ainda desejam muito isso. Alguns dos personagens que me habitam ainda querem a glória, a fama, a fortuna. Mas outros, mais serenos, mais risonhos, querem mais – muito mais do que esse tipo de tesouro…

Porque hoje eu percebo que esse desejo por reconhecimento nunca foi a verdadeira função das minhas histórias. A arte entrou na minha vida não para me fazer brilhar perante os outros – e, sim, para fazer brilhar algo aqui dentro.

A arte, como os estudos, se mostrou um meio, não um fim. Um meio de despertar uma vontade mais profunda. Um caminho no qual cada um dos meus passos fez muito mais sentido. A arte me preencheu. Me transbordou. Tornou-se algo capaz de enriquecer as minhas experiências, nas mais diversas áreas.

(…)

Eu senti, pela primeira vez, que não precisava seguir um padrão, só porque parecia a coisa mais lógica e sensata a se fazer. A mais comum. A mais garantida. Porque a arte não é garantia de nada. Não é regra ou regrada. Não é grade ou prova. Não é vitória ou bênção. Ela, insisto, é um meio. Um meio de dar vida aos meus mundos – mesmo que eles continuem apenas dentro de mim. Nas minhas folhas soltas. Nas minhas histórias inacabadas. Nas minhas gavetas. Mesmo que eles só alcancem o exterior através daquele meu sorriso. No meu olhar.”

Trecho do livro Criadores do Agora.

É gratuito. Sem obrigações. Sem fórmulas prontas.

Acesse em: http://bit.ly/criadoresdoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *